quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Consciência e humildade



Quem não se lembra da Copa do Mundo de 2006, a seleção brasileira estava, na opinião de todos, em um grau tão elevado, a mídia brasileira, as internacionais, todos acreditavam e apostavam na vitória; a seleção estava tão superiorizada que só faltou entregar a taça, sem a bola rolar.
Também era um elenco de estrelas não só o time mas todo o elenco, o banco de reservas da seleção era quase que tão bom quanto o time titular. Os jogadores eram craques em seus respectivos clubes.
Essa superioridade foi tanta que se transformou em vaidade, a certeza do titulo no país era tão grande, que surgiu até quem apostasse contra, só para vaiar. Lembro-me de uma promoção das Casas Bahia que quem comprasse uma TV de quarenta e duas polegadas, na época custava mais de sete mil, teria o direito de comprar outra por um real se a seleção brasileira ganhasse a copa.
Tudo em excesso sobra, perfeição demais se torna em vaidade e vaidade gera orgulho, ostentação, soberba.
A soberba, de acordo com o dicionário, significa: sobreposição de algo que se encontra em lugar inferior, elevação. Sobranceria, altivez: falou com soberba. Comportamento que denota orgulho, arrogância e presunção.
No caso da seleção, esse sentimento “soberba” era tão grande que as demais seleções, acabaram se tornando adversários fracos.
Só nos esquecemos de uma coisa: a reputação e a glória que tivemos ontem são fatores positivos mais não trazem resultados por si sós. Se cada um não fizer sua parte de pés no chão e consciente, deixarão de alcançar seus focos. Não me refiro aos jogados daquela seleção, isso temos que trazer para vida, consciência e humildade.


PH SOUZA

0 comentários:

Seguidores

No Facebook

Traduzir Blog

Arquivo do Blog

Compare preços