quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Três tipos de pessoas



Olhando para as pessoas, uns para os outros, todos somos iguais, Aliás, nos parecemos iguais, embora, infelizmente, há diferentes grupos de pessoas no nosso meio. Essas pessoas, individualmente, se encaixam em cada grupo, dependendo sempre do seu ponto de vista, da sua entrega na realização de um projeto. A sua dedicação e outros fatores é que irão definir em que grupo cada um de nós se encontra.
Gosto de pensar que esses são exatamente três grupos de pessoas, três tipos de indivíduos.
Primeiro os que contam histórias vivem se baseando em coisas interessantes que viram e ouviram, coisas que ficaram sabendo, que tomaram conhecimento, sempre abrindo a boca e passando para a frente: fulano fez isso, beltrano falou aquilo e cicrano contou aquilo outro etc.
O segundo, os que só de ouvirem histórias se enchem de emoção, se alegram, ficam contagiados, afloram suas esperanças e inflamam suas emoções com belíssimos contos, histórias maravilhosas, verdadeiras utopias para o coração.
E há o terceiro grupo ou tipo de pessoas que, infelizmente, fazem parte da minoria: são os que fazem a diferença, os que não se iludem, têm os pés no chão, são centrados, sabem o que querem e têm a certeza de onde podem chegar.
Essas minorias não contam histórias e nem se emocionam ao ouvi-las. Pelo contrário, “são as histórias” que fazem parte do conto que inflama as emoções das pessoas que fazem parte dos primeiros grupos, criam suas próprias e deixam com que elas se promovam e se expandam.
Não somos iguais, a diferença entre um e outro está apenas na decisão de contar, ouvir e fazer a sua própria história.


PH SOUZA

0 comentários:

Seguidores

No Facebook

Traduzir Blog

Arquivo do Blog

Compare preços